Pássaros foram acidente evolutivo? Penas teriam surgido nos dinossauros para exibição

Pesquisadores do Canadá descobriram evidências de penas em fósseis de um dinossauro jovem e dois adultos de Ornithomimus, uma espécie dentro do grupo dos ornitomimos. Essa descoberta sugere que a plumagem dos pássaros modernos originalmente evoluiu nos dinossauros, para motivo de exibição, e não voo.

Os fósseis de 75 milhões de anos foram encontrados ao sul de Alberta (Canadá). Enquanto os cientistas pensavam que os ornitomimos fossem animais rápidos e sem pelo, a descoberta inédita sugere que todos os dinossauros com aparência de avestruz tinham penas.

Os espécimes coletados revelam que os dinossauros tinham apenas uma base de penas no corpo ao longo da sua vida, enquanto os mais velhos desenvolviam penas em seus braços, que se aproximavam de asas.

Porém, os animais eram grandes demais para voar, então os pesquisadores acreditam que a plumagem poderia ter sido utilizada para atrair um companheiro (exibição) ou na proteção de ovos durante a incubação.

“Esse padrão difere do observado em aves, no qual as asas geralmente se desenvolvem muito cedo, logo após a eclosão do ovo”, disse Darla Zelenitsky, principal pesquisadora do estudo.

“O fato de que membros parecidos com asas se desenvolviam em indivíduos mais maduros sugere que as penas eram usadas apenas mais tarde na vida, talvez associadas a comportamentos reprodutivos, como exibição ou no cuidado com a ninhada”, explica o paleontólogo Francois Therrien.

Dinossauros e penas

Essa não é a primeira vez que um dinossauro com penas é encontrado. Já faz um tempo que essas descobertas têm levado cientistas a estudar a relação dos dinossauros com as aves modernas por causa de semelhanças evolutivas.

Os novos fósseis foram os primeiros espécimes de dinossauros com penas encontrados na América do Norte. Outros já foram descobertos quase que exclusivamente em rochas na China e na Alemanha.

Por exemplo, o maior dinossauro com penas já registrado foi encontrado no noroeste da China. A datação estima que pertença ao período Cretáceo, há 125 milhões de anos, quando os dinossauros viviam seu apogeu. A espécie foi nomeada Yutyrannus huali, uma combinação de latim e de mandarim que significa “belo tirano com penas”.

Esse dinossauro também era grande demais para voar e suas penas eram moles demais para permitir que sequer saísse do chão, o que levanta a hipótese de que elas estariam lá apenas para aquecer o animal, já que a Era do Cretáceo foi um período relativamente frio. Outros sugeriram que as penas serviam apenas para exibição, como os pássaros modernos as usam hoje para objetivos reprodutivos.

A tese que os dinossauros tinham penas para exibição é apoiada pelos oviráptors que viveram no período Cretáceo cerca de 75 milhões de anos atrás, e que tinham caudas excepcionalmente compactas e flexíveis, que, combinadas com um leque de penas anexado ao final da cauda, teriam permitido que o dinossauro fizesse um show similar ao de um pavão moderno.

Dinossauros de quatro asas com penas, fósseis de penas de dinossauro coloridas e umfóssil de dinossauro com uma espécie de corcova, que pode indicar a presença de um primitivo folículo de penas, são algumas outras descobertas que também indicam que os dinossauros podem ser parentes evolutivos dos pássaros modernos.[DailyMail]

http://hypescience.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Codigo de seguranca *