Liberdade: 244 aves presas ilegalmente voltam para a natureza

As aves foram encontradas agressivas e agitadas, mas não apresentavam dificuldade de alimentação ou problemas para voar.
Aves passaram por reabilitação antes de serem liberadas Foto: Rafael Souza/ CPRH
Aves passaram por reabilitação antes de serem liberadas Foto: Rafael Souza/ CPRH
Duzentos e quarenta e quatro pássaros foram soltos na tarde da quarta-feira (2) no Sertão pernambucano. As aves foram apreendidas em feiras ilegais na Região Metropolitana do Recife, como no mercado do Cordeiro, Zona Oeste da cidade.
As aves foram encontradas agressivas e agitadas, mas não apresentavam dificuldade de alimentação ou problemas para voar. Parte delas vieram de São Paulo e algumas até estavam devidamente marcadas, mas foram apreendidas pelas irregularidades nas licenças dos seus criadores.
Espécies como galha-cancã, tico-tico-rei cinza e galos de campina foram capturados e antes de serem devolvidas à natureza as aves passaram por um proceso de readaptação, conduzido pelo Ibama.
A ação é fruto de uma parceria entre a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), em parceria com a Polícia Civil de Pernambuco, a Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) de São Paulo.
 Os responsáveis pelos crimes foram autuados e vão responder judicialmente, podendo pegar de seis meses a um ano de prisão, além de multas.
Fonte  Diario de pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Codigo de seguranca *