Governo neozelandes promete 25 milhões de reais para salvar o kiwi de extincao

kiwi

Nova Zelândia planeja gastar milhões de dólares para proteger o kiwi, o pássaro simbolo do país.

Os conservacionistas da Nova Zelândia manifestaram sua alegria de que o governo reservou NZ $ 11.2m (cerca de 25 milhões de reais) para deter o declínio preocupante do número de kiwi. De acordo com a TV3, o ministro de Conservação Maggie Barry disse que mais precisa ser feito para salvar o pássaro “famoso e precioso”, que faz parte da identidade do país. “Se não fizermos mais agora para travar o seu declínio, corremos o risco de perder kiwi selvagem para sempre”.

As aves que não voam estão em perigo devido a presença cada vez maior de predadores não naturais ao lugar introduzidos por humanos, como arminhos, doninhas e furões.  Parte do novo financiamento será gasto em armadilhas. Os cães são também um fator de mortes prematuras de kiwis, cujo número gira em torno de 27 a cada semana. No ano passado, o Departamento de Conservação disse que no ritmo atual de declínio, o pássaro seria exterminada no continente NZ dentro de uma geração.

Matthew Lark de uma ONG conservacionista disse que há menos de 8.000 kiwi marrom na natureza, e que o anúncio do orçamento permitira investimento em projetos que vão aumentar o número.

Ler mais

Ave considerada extinta há mais de 150 anos reaparece na Nova Zelândia

thakeNesta semana, no entanto, ambientalistas, biólogos e cientistas da Nova Zelândia confirmaram o “ressurgimento” de uma espécie de passado considerada extinta há mais de 150 anos. As pistas da sobrevivência do New Zealand Storm Petrels, ou apenas Storm Petrels, surgiram em 2003, quando um grupo de pesquisadores avistou um exemplar isolado em meio a um grande grupo de outros pássaros.

Foi cogitada a existência de uma espécie semelhante, afinal, os cientistas consideraram pouco provável que os pássaros passassem tanto tempo em reprodução contínua sem serem percebidos. Pois foi exatamente o que aconteceu e a confirmação veio através do DNA comparado entre exemplares empalhados em museus e um Storm Petrel vivo.

Desde então, ambientalistas trabalham para que a descoberta resulte no financiamento de medidas para a proteção da espécie, porém, o Departamento de Conservação diz que o Storm Petrel vai ficar alocado em uma categoria que recebe uma verba relativamente baixa, em virtude do desconhecimento do tamanho da população das aves.

O “ressurgimento” do Storm Petrel ofuscou outro reaparecimento de grande importância. Considerado extinto há 50 anos, o Tahake foi redescoberto em 1978, quando o médico Dr. Geoffrey Tramper Orbell caminhava próximo ao lago Te Anau, também na Nova Zelândia, e resolveu seguir pegadas estranhas na areia até se deparar com quatro exemplares do pássaro de plumagem predominantemente azul e bico avermelhado.

Fonte: http://www.misteriosdahumanidade.com/2011/09/passaro-considerado-extinto-ha-mais-de.html#ixzz1lotWhwJr

Ler mais