Sanhaço-cinzento

Sanhaçu-cinzento
O sanhaçu-cinzento é uma ave passeriforme da família Thraupidae. Também conhecido como sanhaçu-do-mamoeiro, sanhaçu, sanhaçu-comum, sanhaçu-da-amoreira, e no Nordeste como pipira-azul e sanhaçu-azul (Natal/RN). É uma das aves mais comuns do país, conhecida por realizar acrobacias em meio a disputa por frutas com outros pássaros.

Nome Científico

Seu nome científico significa: do (tupy) tangará, ata = andar; e carã = em volta; e do (tupy) saí-açu, = nome indígena tupy para um pássaro muito ativo ou para identificar várias espécies do gênero Tangará; Sayacu de Marcgrave (1648),(Thraupis). ? Pássaro dançarino Sayacu.

Características

Com tamanho aproximado de 18 centímetros e 42 gramas de peso (macho), tem o corpo cinzento, ligeiramente azulado, com as partes inferiores um pouco mais claras. A cauda e as pontas das asas são azuis-esverdeadas, porém pouco contrastantes. Os imaturos são esverdeados. Pode ser confundido com o sanhaçu-de-encontro-azul, porém o último é muito mais azulado, especialmente no encontro da asa e também possui o bico maior. É sem dúvida o sanhaçu mais comum em nosso país. Tem um canto longo, entrecortado pelo som de notas altas e baixas.

ESPÉCIE SEM DIMORFISMO SEXUAL

Subespécies
Possui três subespécies:

Tangara sayaca sayaca (Linnaeus, 1766) – ocorre do Paraguai até o nordeste Brasil, sudoeste do Peru, Uruguai e nordeste da Argentina;
Tangara sayaca boliviana (Bond & Meyer de Schauensee, 1941) – ocorre no norte da Bolívia (Rio Beni até Río Mapiri);
Tangara sayaca obscura (Naumburg, 1924) – ocorre na região centro sul da Bolívia até o este da Argentina .
(Clements checklist, 2014)

Indivíduos com plumagem leucística

O que é leucismo?

O leucismo (do grego ??????, leucos, branco) é a falta de pigmentação em parte do corpo de algum animal, podendo ter fundo genético (hereditário ou não), metabólico ou até de alimentação. O resultado normalmente são regiões corpóreas de coloração branca, em maior ou menor extensão, onde naturalmente deveria ocorrer alguma pigmentação. Indivíduos irregularmente manchados de branco são também comumente chamados de “arlequim”. Ao contrário do albinismo, que é a ausência completa de melanina, o leucismo pode envolver outros tipos de pigmento.

Mesmo indivíduos leucísticos completamente brancos podem ser diferenciados de indivíduos albinos: a cor do olho no primeiro é normal, enquanto no albino os olhos são vermelhos.

Alimentação

Frutos, folhas, brotos, flores de eucaliptos e insetos, entre estes os alados de cupim (“aleluias” ou “siriris”) capturados em voo. Vive normalmente na copa das árvores em busca dos frutos maduros, mas é intrépido o suficiente para apanhar também os caídos, preferindo até os que já estejam infestados de larvas e desfrutando-os com outras aves, como a saíra-amarela e o sabiá-da-praia. Aprecia muito os frutos do tapiá ou tanheiro (Alchornea glandulosa). Costuma frequentar comedouros com frutas.

Reprodução

O ninho, construído pelo casal, é compacto, feito de pequenas raízes, musgos e pecíolos foliares, com um diâmetro externo de cerca de 11 centímetros. Fica escondido na vegetação densa, numa forquilha de árvore, em alturas variáveis. A fêmea põe de 2 a 3 ovos de cor branca, pintados de marrom, semelhantes ao dos sabiás, só que menores, e é responsável pela incubação, que dura de 12 a 14 dias. O casal alimenta os filhotes, que deixam o ninho após 20 dias de idade.

Hábitos

Quando um macho apronta-se para agredir outro, seu canto torna-se rouco e monótono. Anda quase sempre em casais ou pequenos bandos. Também é visto junto com outra espécie de sua família, como o sanhaçu-do-coqueiro, cujo canto é bem parecido.

Predadores: Teiú

Distribuição Geográfica

Ocorre nas regiões tropicais e subtropicais ao sul da Amazônia e a leste dos Andes.

Fonte Wikiaves

Ler mais

Guia que visa popularizar a observação de aves é lançado em São Paulo

No dia 23 de novembro de 2015, às 19h, a Wildlife Conservation Society (WCS) e a Editora Horizonte, lançam o guia Aves do Brasil: Mata Atlântica do Sudeste, de Robert S. Ridgely, John Gwynne, Guy Tudor e Martha Argel. Com linguagem simples e todo ilustrado, o livro apresenta os ambientes da Mata Atlântica e os desafios para a sua conservação. Além disso, destaca todas as espécies de aves da região, com ilustrações, mapas de distribuição e textos que permitem sua identificação. O lançamento acontecerá na Livraria Cultura – Conjunto Nacional, em São Paulo, com a presença dos autores John Gwynne (EUA) e Martha Argel (Brasil).

Este é o segundo volume de uma série que aborda as aves de todos os biomas brasileiros. Desta vez, são apresentadas 927 espécies de aves da Mata Atlântica do Sudeste com ocorrência nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo, além do leste de Minas Gerais e sul da Bahia. A maioria das descrições é acompanhada de precisas ilustrações – são mais de 1300, feitas por renomados artistas especializados em aves, como Guy Tudor, o maior ilustrador de aves sul-americanas. Em suas 432 páginas, o livro traz informações dos ambientes, épocas e altitudes de ocorrência, características físicas, dicas para diferenciação de espécies semelhantes e breves descrições de comportamento e voz.

Com um formato compacto, considerado mais eficiente para o uso em campo, o preço sugerido do Guia é de R$ 69,00. Este valor, muito mais acessível que o de livros semelhantes, só foi possível graças ao patrocínio da Fundação Grupo Boticário e da Fibria, ao apoio do Legado das águas – Reserva Votorantim e às doações feitas por instituições e pessoas físicas à WCS nos Estados Unidos. O objetivo do preço subsidiado é estimular o interesse da população pela observação de aves no Brasil.

Mais informações pelo site www.edhorizonte.com.br ou pelo telefone (11) 3022-5599.

Ler mais

Exposição traz imagens incríveis de aves em extinção

Esta imagem incrível de ararajubas do zoo do Parque Cyro Gevaerd, em Balneário Camboriú, faz parte do primoroso trabalho assinado pelo fotógrafo mineiro, radicado em São Paulo, Tony Genérico.

As fotos foram feitas no ano passado em estúdio fechado, com uma técnica especial e acompanhamento de profissionais para não estressar os animais.

O resultado pode ser visto em uma mostra no próprio zoo. Foram fotografadas oito aves silvestres, algumas delas ameaçadas de extinção. Tony Genérico veio a Balneário Camboriú a convite da ICCO, a organização que mantém o zoo do Cyro Gevaerd.

A mostra é um dos projetos aprovados pela Lei de Incentivo à Cultura e tem ao apoio da ICCO e do Convention Bureau.

A visitação é de segunda a sexta, das 9h às 17h. Até o dia 2 de agosto.

Fonte: O Cotidiano da Região 

Ler mais

Governo neozelandes promete 25 milhões de reais para salvar o kiwi de extincao

kiwi

Nova Zelândia planeja gastar milhões de dólares para proteger o kiwi, o pássaro simbolo do país.

Os conservacionistas da Nova Zelândia manifestaram sua alegria de que o governo reservou NZ $ 11.2m (cerca de 25 milhões de reais) para deter o declínio preocupante do número de kiwi. De acordo com a TV3, o ministro de Conservação Maggie Barry disse que mais precisa ser feito para salvar o pássaro “famoso e precioso”, que faz parte da identidade do país. “Se não fizermos mais agora para travar o seu declínio, corremos o risco de perder kiwi selvagem para sempre”.

As aves que não voam estão em perigo devido a presença cada vez maior de predadores não naturais ao lugar introduzidos por humanos, como arminhos, doninhas e furões.  Parte do novo financiamento será gasto em armadilhas. Os cães são também um fator de mortes prematuras de kiwis, cujo número gira em torno de 27 a cada semana. No ano passado, o Departamento de Conservação disse que no ritmo atual de declínio, o pássaro seria exterminada no continente NZ dentro de uma geração.

Matthew Lark de uma ONG conservacionista disse que há menos de 8.000 kiwi marrom na natureza, e que o anúncio do orçamento permitira investimento em projetos que vão aumentar o número.

Ler mais

Alimentos que Podem Matar seu Pássaro

Muitas vezes temos dúvidas sobre alimentação,o que podemos ou não oferecer para os nossos pássaros, espero que o artigo contribua e ajude a tirar as dúvidas !

As aves são criaturas sociais, por isso muitos proprietários permitem que seus animais de estimação fiquem soltos pela casa, incluindo na hora das refeições. Especialmente os donos de Agapornis e de Calopsita costumam fazer isso, e não há nada de errado! Compartilhar comida com seu pássaro é muito divertido, além de ser maravilhoso para a saúde emocional do seu animal, pois eles adoram esses agrados, porém existem muitos alimentos humanos comuns que podem ser prejudiciais ou mesmo fatais para o seu pássaro. Os proprietários precisam saber quais os alimentos que são bons e podem ser compartilhados, e quais representam um sério risco. Leia mais para descobrir os top 10 alimentos que podem matar seu pássaro.

1) Chocolate: O chocolate é um deleite maravilhoso para compartilhar com os membros de sua família humana, mas pode ser prejudicial ou fatal para o seu pássaro de estimação. Envenenamento por chocolate primeiro afetará o sistema digestivo da ave, causando vômitos e diarreia. Conforme a doença progride, o sistema nervoso central será afetado, primeiro causando convulsões e, eventualmente, a morte.

2) Sementes de Maça: Acredite ou não, mas maçãs e outras frutas, como cerejas, pêssegos, damascos e peras, contêm vestígios de cianeto dentro de suas sementes. Enquanto o fruto da maçã é ótimo para o seu pássaro, fique ciente de que, além das sementes “venenosas”, pode haver pesticidas presentes na casca do fruto. Certifique-se de limpar cuidadosamente e retirar as sementes de quaisquer pedaços de maçã que você compartilhar com seu pássaro, de forma a evitar a exposição a estas toxinas.

3) Abacate: A casca e a poupa desta fruta é conhecida por causar distúrbios cardíacos ou insuficiência cardíaca eventual em algumas espécies de aves de estimação. Embora haja algum debate com relação ao grau de toxicidade do abacate, geralmente é recomendado adotar um pensamento do tipo “melhor prevenir do que remediar”, mantendo o abacate bem longe de nossas aves de estimação.

4) Cebolas e Alho: Embora o uso de quantidades limitadas de cebola ou alho em pó como aromatizante geralmente seja considerado aceitável, o consumo excessivo deles irá causar vômitos, diarreia, e uma série de outros problemas digestivos. Verificou-se que o excesso poderá levar a uma doença sanguínea conhecida como anemia hemolítica, que é seguido por insuficiência respiratória e até mesmo matar seu pássaro.

5) Álcool: Embora todos proprietários de aves que são responsáveis ??nunca sonhariam em oferecer para seu animal de estimação uma bebida alcoólica, tem acontecido casos em que as aves que ficam livres pela casa acabarem se intoxicando por álcool bebendo alguns coquetéis ou bebidas que ficam “perdidas” pela casa. O álcool deprime os sistemas e os órgãos das aves e pode ser fatal. Certifique-se de que seu pássaro esteja seguro, deixando-o dentro de sua gaiola sempre que alguma bebida alcoólica for servida em sua casa.

6) Cogumelos: Os cogumelos são um tipo de fungo, e têm sido conhecidos por causar problemas digestivos em aves de companhia. O chapéu e os caules de algumas variedades de cogumelo podem causar insuficiência hepática, chegando a matar seu pássaro.

7) Folhas de Tomate: Tomates, além de batatas, pepinos e outras solanáceas, são boas e até podem ser usadas em algum tratamento para o seu pássaro. Já os caules, cipós e folhas, no entanto, são altamente tóxicos para o seu animal de estimação. Certifique-se de que toda vez que você oferecer tais produtos para seu pássaro como forma de agrado, que eles estejam devidamente limpos e cortados, e com as partes verdes removidas, de modo que seu pássaro irá evitar a exposição a toxinas.

8) Sal: Enquanto todos os seres vivos precisam de quantidades reguladas de sódio em seus sistemas, muito sal pode levar a uma série de problemas de saúde nas aves, incluindo sede excessiva, desidratação, disfunção renal e morte. Certifique-se de controlar a quantidade de alimentos salgados que seu pássaro consome.

9) Cafeína: Bebidas com cafeína, como refrigerantes, café e chá são populares entre as pessoas, porém deixar que o seu pássaro tenha contato com essas bebidas pode ser extremamente perigoso. A cafeína provoca problemas cardíacos em aves, e está associada com aumento da frequência cardíaca, arritmia, hiperatividade e parada cardíaca. Compartilhe uma bebida saudável, feita de frutas puras ou suco de vegetais com seu pássaro, uma vez que isso irá satisfazer tanto o paladar do seu pássaro quanto as exigências nutricionais.

10) Feijão sem Cozinhar: Feijão cozido é uma guloseima muito apreciada por diversos pássaros, mas em estado natural, ou seja sem cozinhar, o feijão pode ser extremamente prejudicial para o seu animal de estimação. Sem estar cozido, o feijão contêm um veneno chamado hemaglutinina que é muito tóxico para as aves. Para evitar a exposição, certifique-se de cozinhar completamente qualquer feijão que você escolher dar para seu pássaro.

Autores : Renata e Vinicius Manhanini / Internet

Ler mais

Corrupião

Nome Popular: Corrupião
Nome Científico: Icterus jamacaii
Peso: Entre 45 a 50g
Tamanho: 23 cm
Expectativa Vida: Aproximadamente 20 anos

corrupiao

corrupiao_pb

Alimentação
Alimentam-se basicamente de frutas, legumes e verduras como maçã, mamão, laranja, goiaba, banana, jiló, berinjela, cenoura, beterraba, couve, almeirão. Aceitam muito bem larvas de tenébrio, aranhas e insetos.
Reprodução

Reproduz entre a primavera e verão onde ocorre de 2 a 3 posturas por temporada,onde a fêmea bota até 3 ovos. Após 14 dias de incubação, os filhotes nascem e aos 40 dias de vida já estão aptos a serem separados da mãe.
Distribuição Geográfica

Ocorre da Guiana e Venezuela à Bolívia, Paraguai e Brasil.
Descrição

De cor preta e laranja (raça oriental tem cabeça preta) e branco vistoso na asa. Sofrem com a destruição de habitat e tráfico ilegal. É considerada uma das aves mais lindas e, em matéria de voz, das mais dotadas deste continente. Muito procurado como pássaro de estimação, torna-se aprazível pela mansidão e vivacidade, nem foge quando tirado da gaiola, aprende diversos truques.
Fonte: www.casadopapagaio.com.br

Características

É um animal de coloração fantástica, cujas cores dominantes formam um contraste esplêndido entre o laranja-avermelhado vibrante e o preto. Colorido geralmente preto alternando-se com o vermelho-alaranjado na nuca, no dorso e na barriga. A asa tem espelho branco. Mede em torno de 23 cm. Uma das aves mais lindas e, em matéria de voz, das mais dotadas deste continente. Canto claro e sonoro de plangente maviosidade ou entonação melancólica, freqüentemente motivos bissilábicos, repetidos. Possui bico afiado como uma lança e forte como pé-de-cabra, conseguindo abrir fendas em madeira e em cascas secas de frutas.
Habitat

Cerrado e a caatinga
Ocorrência

mazônia, todo o norte do Brasil até Minas Gerais, abrangendo o Espírito Santo.
Hábitos

Tomam posições grotescas quando cantam, ficam de cabeça para baixo ou esticam o pescoço exageradamente para cima. Pertence à família Icterinae, a mesma do chopim (Molothrus bonariensis) , parentesco este que lhe confere um “caráter” duvidoso. O animal é belíssimo, mas tem o hábito de invadir belicosamente ninhos de outras espécies (bem-te-vi, joão-de-barro etc), desbancar os donos e jogar para fora os seus ovos ou as suas crias. A diferença comportamental no quesito “caráter”, em relação ao chopim, é que o corrupião cria seus filhotes e o chopim nem isto faz, inclusive parasitando o próprio parente, o corrupião. O pássaro é também um excelente cantor e imitador de cantos de outras aves, e utiliza-se desta variedade de canto e da beleza de sua plumagem para seduzir a relutante fêmea.. Gosta de pousar sobre altas cactáceas.
Alimentação

Principalmente de frutas, porém também comem néctar e insetos. Alimenta-se de um vasto cardápio, como insetos e material vegetal – cocos maduros de buriti, seiva das flores do ipê amarelo, das flores do mandacaru (cacto típico do Nordeste brasileiro) e dos seus grandes e vermelhos frutos, das flores de várias espécies de bromélias, cactáceas e de frutas de pomar. Portanto, é insetívoro, frugívoro e nectarino.
Reprodução

Canta e dança até que ela aceite a cópula. Esta põe dois ou três ovos, chocando-os por 14 a 15 dias. Depois de nascidos os filhotes, o pai e a mãe se revezam nos cuidados com a prole.
Ameaças

Destruição do habitat, caça indiscriminada, tráfico de animais. A ave é apreciada pela beleza e pelo versátil canto. A espécie aprende facilmente, quando jovem, a conviver com pessoas. Estes fatos, aliados ao descaso do Brasil com seu tesouro biológico, vêm atacando veementemente a espécie.
Fonte: www.vivaterra.org.br

História

Uma das aves mais apreciadas no Brasil, muito popular pela sua beleza e canto; chega a imitar compassos do Hino Nacional.
Descrição

Possui cor laranja-vivo no peito, ventre, uropígeo e bordo anterior da asa, contrastando com o preto da cabeça, fronte, garganta, nuca, parte anterior do dorso, asas e cauda. Em cada asa destaca-se uma discreta faixa branca na parte externa. Íris amarelo-limão, bico fino com a mandíbula superior negra e a inferior cinzenta para a raiz, tarsos plúmbeos. Tamanho médio de 22cm. Vive em bandos familiares e separa-se em casais na época de reprodução, tornando-se territorialista. Costuma ocupar ninhos já prontos (nidoparasitismo) como os de João-de-barro, Xexéu, Catorrita e às vezes constrói o seu próprio ninho em buracos na madeira.
Reproduz entre a Primavera e o Verão. Postura de 2 a 3 ovos com incubação de 14 dias em média, os filhotes saem do ninho em torno de 15 dias e passam a alimentar-se sozinhos aos 40 dias. Os filhotes nascem com a mesma coloração dos pais, apenas com uma mais fosca “pena de ninho”. Não há dimorfismo sexual, é muito difícil reconhecer os sexos; macho e fêmea cantam. Jovens semelhantes.
Alimenta-se de frutas, néctar, insectos e pequenos invertebrados. Habita campos arborizados, cerrado, catinga, regiões abertas e secas. Ocorre do Maranhão à Bahia e norte de Minas Gerais. Ocorre noutros países, como o Paraguai, a Bolívia e a Venezuela.
Descrição

Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS
Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
Temperamento

Há uma grande interactividade dele com o dono. Pássaro belíssimo, canto suave e, sobretudo, amigo. Basta cumprimentá-lo e tudo muda: estica-se todo, pula de um poleiro para o outro, vira de ponta-cabeça e canta. É um passaro único.
Temperamento

Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS
Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
Fonte: arcadenoe.sapo.pt

Ler mais

Condominio de pásssaros para curiosos

Para os amantes de casinhas de pássaros e também observadores, vejam essa ideia de varias casinhas em uma : um lado é feito de 78 casinhas para os pássaros, e o outro lado uma grande abertura para as pessoas poderem entrar e observarem todos os movimentos dos moradores vizinhos. Ideia muito boa do estúdio de design japonês  Nendo.

O projeto foi feito em uma floresta na cidade de Komoro, região montanhosa do estado de Nagamo.  O Tree House Bird Apartment se consiste numa casa de árvore com formato de uma gigante casa de pássarinho. Ela abriga 1 (uma) pessoa e 78 (setenta e oito) passarinhos! De um lado, a casa de árvore tem 78 ninhos de pássaros. Do outro lado, uma entrada pra uma pessoa que pode olhar para os 78 ninhos por dentro.

casa_passarinho_nendo_01 casa_passarinho_nendo_02 casa_passarinho_nendo_03 casa_passarinho_nendo_05 casa_passarinho_nendo_07 casa_passarinho_nendo_08 casa_passarinho_nendo_09 casa_passarinho_nendo_10 casa_passarinho_nendo_11

Ler mais

A história de dois amigos que saíram da gaiola

Conheçam neste vídeo a  história de dois amigos formados em Design de Produto que resolveram chutar o balde e sair da gaiola para dar asas as próprias idéias.

Nasce o Zé Matuca, uma marca de camisetas com estampas de passarinhos. Um olhar voltado para a riqueza das coisas simples. Uma espécie de imaginação que se encontra logo ali, no quintal de casa.

Conheçam essa história de criatividade e mudança de estilo de vida, inspirada nos passarinhos sem gaiola.

Maiores informacoes: www.zematuca.com.br

Ler mais

Sanhaço Frade

STEPHANOPHORUS DIADEMATUS
Origem: Brasil

Características :

Macho e fêmea são parecidos; ambos cantam. Tamanho e ou envergadura: 19 cm de comprimento. Cores tipos ou Variedades: plumagem Azul, máscara facial negra, branca no cume da cabeça, topete vermelho. Fêmea mais pálida, filhotes jovens cor de fuligem.

Ouça o Canto:

325711_265321666829241_100000542298243_1017602_2023286_o


maxresdefault

Canto: Canto melodioso, variado, lembrando o canto do Azulão. A fêmea também canta, com menos intensidade.

Comportamento

É pacífico com outras aves, até mesmo com os de sua espécie. No período reprodutivo, torna-se territorialista, não permitindo a entrada de outros de sua espécie em seu território. Quando isso acontece, brigam em pleno vôo; ao mesmo tempo cantam. É um canto de guerra, diferente do normal, sendo mais metalizado.
Confinamento

De fácil adaptação, são bastante resistentes; vive tranqüilamente, com os cuidados adequados, em gaiolas com 60 cm de comprimento x 40 cm de altura x 40 cm de largura, ou, em viveiros.

Reprodução

Acasalamento: Primavera e Verão.

Identificação: As fêmeas possuem plumagem de um Azul pálido.

Gaiolas & Ninhos: gaiolas com 80 cm de comprimento x 40 cm de altura x 40 cm de largura, ou, em viveiros arborizados. O ninho é tipo taça, feito em arame com fibra de sisal, de côco ou raiz de capim, tendo 12 cm de diâmetro e 6 cm de profundidade.

Acasalamento: atinge a maturidade sexual aos 12 meses; o acasalamento é feito na primavera e verão.

Postura & Nascimento: de 2 a 3 posturas por temporada; de 3 a 4 ovos por postura. Incubação de 13, podendo os filhotes serem separados da mãe aos 35 dias de idade.

Alimentação: até 30 larvas de Tenebrio molitor por dia para fêmea com filhotes.

Filhotes: os filhotes jovens possuem plumagem cor de fuligem.

Outras informações relevantes:

Água: Filtrada, renovada diariamente, em bebedouro limpo.

Areia: Limpa, esterilizada, podendo ser fornecida junto com um complexo mineral.

Alimento vivo: Oferecer 5 larvas de Tenebrio molitor para cada pássaro 3 vezes por semana.

Ração extrusada para Sanhaços, Papa de Frutas e Farinhada com insetos são facilmente encontradas nas Agro-pets.

Banhos: Em dias quentes, devemos proporcionar banhos de Água e de Sol pela manhã, pois, são fundamentais para a beleza dos pássaros, além de melhorarem a qualidade e o brilho das penas.

Historia

Vive aos casais, na matas densas e grotões das serras; sendo encontrado no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais. Também é conhecido comoAzulão-da-serra, Cabeça-de-velha, Frade.

 

Ler mais