Onze pessoas são presas em rinha com 297 pássaros em Cedro (CE)

[caption id="attachment_1541" align="alignleft" width="300"]Pássaros serão levados para Fortaleza, onde passarão por quarentena e depois soltos em habitat natural. (Foto: Honório Barbosa) Pássaros serão levados para Fortaleza, onde passarão por quarentena e depois soltos em habitat natural. (Foto: Honório Barbosa)[/caption]

Onze pessoas foram presas participando de uma rinha com 297 pássaros da espécie canário no município de Cedro, a 400 quilômetros de Fortaleza, no Ceará. As prisões aconteceram na manhã deste domingo (5) em um sítio, no momento em que era realizado um torneio regional de rinha com os animais. O local era investigado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

A operação contou com o apoio da Polícia Militar e da Polícia Civil. No local, também foram encontrados dois galos-campina, 30 gaiolas, 62 maletas pra transporte de animais e três troféus para serem dados aos vencedores da rinha.

O campeonato era monitorado há cerca de 2 meses pelo órgão federal, segundo Fábio Bandeira, chefe do Escritório Regional do Ibama de Iguatu. “Sabíamos da organização do campeonato há muito tempo, mas descobrimos a data exata há 15 dias”, afirma Bandeira. De acordo com o chefe do Ibama em Iguatu, cerca de 100 pessoas estavam na Chácara do Ferreira, local onde seria realizada a rinha, na hora da apreensão dos animais silvestres.

Os 11 homens, inclusive o dono do sítio, foram levados para Delegacia Regional de Icó. De acordo com o delegado, Adriano Félix, todos os presos foram autuados por maus-tratos aos animais, assinaram termos circunstanciados de ocorrência e foram liberados. A pena pode ser de detenção de um ano a seis meses e multa de R$ 500 por canário apreendido.

Os animais e os materiais apreendidos foram levados pelo Ibama e serão encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres, em Fortaleza, onde devem passar por quarentena para serem soltos em habitat natural.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Codigo de seguranca *